Quem vê a vida melhor no futuro?

BH é uma cidade que não tem mar. Com isso, as tardes de sábado são em casa, no clube ou no bar. Principalmente quando a capital mineira parece estar fazendo um cosplay de Saara que ninguém bota defeito… tipo o último sábado, véspera de feriado. É um daqueles fins de semana que você queria estar na Europa, pelo frio, ou em Bora Bora, pelas praias.

Aliás, você já parou pra pensar se, no verão de 2025, você estará em um desses lugares?

A turma aqui de Minas pode não ter pensado nisso, ainda, mas com certeza está trabalhando para conseguir um 2025 bem ostentação – quem sabe um ano assim até durante a próxima década, e não no finzinho dela. Digo isso porque uma galera bem boa de serviço na área de Marketing Digital se reuniu no sábado Saara de BH para, dentro do espaço delicioso do The Plant, discutir o futuro das ferramentas, do engajamento, da profissão e do que pode ser feito para melhorar não só a experiência do usuário nas redes sociais mas, também, a experiência do profissional enquanto responsável por estratégias capazes de mudar o mundo.

Ou, pelo menos, direcionar marcas, empresas e consumidores em um sem fim de informações que é essa tal de internet.

O FUTURO COMEÇOU AGORA

E essa não é só uma frase de efeito, não: é uma constatação que tiramos no próprio evento. A começar pela ação do Méliuz, um dos parceiros da Futurização em Mídias Digitais, que devolveu nada menos do que 50% do valor de inscrição pago a cada um dos inscritos. E aí já começaram as ideias: e se, ao invés de devolver R$25 para cada, o parceiro doasse 50% da renda do evento para uma instituição?

Em véspera de dia das crianças, essa boa ação ficou anotada, a ser repassada para o Israel e o Ofli, OS CARAS do cashback brasileiro.

Uma das coisas mais bacanas de se ver é que todas as pessoas que participaram do curso conheciam pelo menos mais uma pessoa que lá estava. Tudo bem, BH é um ovo e isso sempre acontece, mas em um evento de mídias digitais, onde muitos preferem debandar para eventos em São Paulo a ouvir o que os mineiros têm a dizer sobre tecnologia, essa foi uma surpresa e tanto. Estavam no Futurização profissionais de agências, professores, empreendedores digitais (os reais, não só aqueles que inventam que trabalhar de um computador é o mesmo que ganhar sete dígitos sem esforço), blogueiros… tinha de tudo um pouco.

E batendo essa galera toda no liquidificador deu para ver que o futuro já começou em Minas, e quem continuar buscando respostas fora do estado pode até achar, mas estará gastando muito mais grana para descobrir que o que se busca também existe por aqui.

#ficadica 😉

A CONCLUSÃO DO SÁBADO

Só quem trabalha com um cenário tão mutante quanto o digital sabe que participar dos eventos de network e aprendizagem são essenciais para a reciclagem profissional. Isso, claro, implica em sair sábado da sua casa e ouvir a Cínthia e a Raquel (do Lhama.Me) falarem sobre marketing, de vez em quando.

Mas, lembra quando eu falei que isso não seria um evento “trivial”? As meninas pouco falaram. Quem deu o tom das discussões – e não só previu, como também construiu um pedaço de futuro em apenas três horas de presente – foi a nata da social media belo-horizontina que deu o ar da graça e alimentou bastante a expectativa no que vai ser de nós, das nossas estratégias e das próprias redes sociais no futuro.

Resumindo, quem não foi perdeu.

E pra deixar você que não foi ainda mais jururu por ter pedido, encerro o texto com um dos principais protagonistas do evento: o pastel de chocolate.

Um beijo e bom futuro.

pastel

Veja aqui todas as fotos desse evento lindo.

Além de tirar as fotos mais maravilhosas, a Raquel também fez vídeo:

Leia também...

Melhores posts

1 Comment

  1. […] Chá de Conteúdo – Quem vê a vida melhor no futuro? […]

Deixe uma resposta